Reflexos

Reflexões sobre a Inevitabilidade

eyesDisse o velho Jim:

This is the end
Beautiful friend
This is the end
My only friend, the end

O fim…

Caminhar apocalíptico e palco de toda a jornada. Trilha solitária percorrida por todos nós, loucos e apaixonados, poucos e desgraçados. Amaldiçoados pelas nossas poucas questões. Amargurados pelas nossas poucas celebrações.

Diriam que há Loucura nas palavras sóbrias daqueles que têm a coragem para dizê-las. Quais os propósitos então?

Vastidoes de desarmonia ante os impérios das ilusões. Implicações grosseiras que culminam no fim de todas as coisas, no último suspiro sagrado pelo último olhar. Nos reflexos dos olhos dos mortos dizem haver a história de suas vidas. E qual será a sua?

Jóias e posses não estarão em seu reflexo. Seus ganhos materiais não estarão esculpidos nos dizeres do Tempo. Quem será você? Mais um registro? Mais uma linha? Qual será seu fim, meu amigo?

Disse Jim,

This is the end
Beautiful friend
This is the end
My only friend, the end

O que nos importa o fim? Quem somos nós ante a inevitabilidade do tempo? Quem fomos nós durante esse tempo todo? Quais as palavras a se dizer? Quais as preces a se rogar? O que sentir?

Nada importa… Pois o fim é o martírio dos culpados e a ascenção dos loucos, condenados a uma vida de mesmice e motor nas mãos de hipócritas e cegos, macacos vestidos de terno e gravata, possuidores daquilo que os possui, usurpadores da essência grandiosa da realização. Inviáveis.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: