Verso Louco: Pela Madrugada

Pela Madrugada

O manto gélido da madrugada…
O lar dos meus sonhos e reflexos…
Nas esquinas sombrias da caminhada…
Os mistérios que se arrastam…

Verso, vício, volúpia e ardor…
Fósforos, tragos e horror…
Madrugadas promíscuas…
As paixões, o meu amor…

Rasgos na minha carne…
Tragos da minha mente…
Pó no lugar de lágrimas…
E sangue negro incandescente…

Rasgos na minha carne…
Tragos da minha mente…
Pó no lugar de lágrimas…
E sangue negro incandescente…

Sorvendo loucura das sombras…
Dando vida à loucura em essência…
Beijando a boca de assombrações…
Alimentando de verso minha demência…

Sentindo o escorrer do tempo…
Vociferando o absurdo da razão…
Impondo os códigos inquebráveis…
Na madrugada… Minha danação…
Na madrugada… Minha salvação…

Meus demônios…
Minha alma perdida…
Meus pecados…
O rastro da minha vida…

Rasgos na minha carne…
Tragos da minha mente…
Pó no lugar de lágrimas…
E sangue negro incandescente…

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: