Implosão 7

Arrasto em minha sombra resquícios de sobriedade…
Sangue nos lábios e cortes rosto afora…
Nas mãos uma lâmina cega e uma garrafa fedendo álcool…

Bunkers nas ruas imundas…
Loucos preparados para o pior…
Arrasto minhas marcas rua afora…
Preparado para o que der e vier…

Sou resto do meu tempo…
Resto do meu credo…
Imoral por essência…
Pecador por excelência…

O sol já caiu atrás das montanhas…
Manto da noite cega, surda e muda…

Putas nas ruas, nas casas…
Mercenários em todo lugar…
Tempos promíscuos da democracia…
Sofrem todos, pois vence a minoria!

Tempos promíscuos da democracia…
Sofrem todos, pois vence, sóbria, a minoria…

Bailes de máscaras em todos os discursos…
Veneno e mentiras em cada sussurro…
Víboras dos pântanos de concreto…
Rastejadores dos esgotos sociais…

Escaladores de pirâmides…
Monstros corruptos, imortais…

Molestadores da inocência…
Exterminadores da criatividade…
Fomentando vícios e guerras…
Vendedores de livros sacros de auto-piedade…

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: