Malha Urbana

Entre prédios
a malha urbana;
entre remédios
a falha humana.

Outros que não sabem quem são,
assolados por verdades do poder,
verdades mantenedoras da situação.

Asfalto, pó, pressa e desilusão;
cadáveres nas ruas batendo cartão.

Vícios mergulhados em vícios
numa indústria da desumanização.

Quando o homem vira bicho
e possui o homem a instrumentalização.

E os discursos são de todas as cores;
e as alianças de ódios e amores.

Entre prédios
a malha urbana;
entre remédios
a falha humana.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: